27°
Máx
13°
Min

Em carta aberta, especialistas pedem à OMS que adie ou transfira Jogos do Rio

Uma carta assinada por 150 especialistas em saúde pública fez um apelo à

Organização Mundial da Saúde (OMS) para que ela cogitasse adiar ou transferir os jogos por causa do surto de zika.

Os signatários - entre eles o ex-conselheiro da Casa Branca, Philip Rubin - redigiram uma carta aberta à entidade, pedindo que a reconsideração fosse feita "em nome da saúde pública".

O documento cita evidências recentes de que o zika vírus causa problemas severos em fetos, principalmente casos de microcefalia. Os autores também notaram que, apesar dos esforços para eliminar o mosquito transmissor da doença, o Aedes aegypti, as notificações de contaminação subiram no Rio, ao invés de cair.

Vários cientistas vêm alertando que o enorme influxo de pessoas para assistir os Jogos Olímpicos de 2016 deve, inevitavelmente, ajudar na disseminação do vírus por todo o planeta. A maioria dos infectados sofre apenas de sintomas leves, como febre, erupções cutâneas e dores nas juntas.

A OMS declarou o surto de zika como uma emergência global em fevereiro este ano e, em sua última avaliação, esta semana, afirmou que "não vê um recuo da doença".

"O fogo já queima, mas isso não deve nos impedir de fazer algo sobre a Olimpíada", disse Amir Attaran, professor da Universidade de Ottawa e um dos autores da carta. "Agora não é hora de jogar mais gasolina no fogo".

A OMS já alertou a mulheres grávidas que evitem o Rio. Regiões mais pobres ou superlotadas da cidade também devem ser evitadas. A agência também estimou que o risco de zika em agosto deve cair, por causa do inverno.

Nenhum evento dos Jogos Olímpicos já foi transferido de sua cidade sede por causa de preocupações de saúde. No entanto, em 2013, a Fifa decidiu mover a Copa do Mundo Feminina da China para os Estados Unidos, em razão de um surto de Sars. Fonte: Associated Press.