28°
Máx
17°
Min

Em debate, Hillary e Trump prometem intensificar combate ao Estado Islâmico

Em uma discussão sobre segurança, o candidato republicano à presidência dos Estados Unidos, Donald Trump, e a democrata, Hillary Clinton, prometeram intensificar esforços para combater o grupo terrorista Estado Islâmico.

Hillary defendeu que precisa ser feito mais para combater o Estado Islâmico, incluindo a intensificação de ataques aéreos na região onde estão membros do grupo terrorista, contando com cooperação internacional. "Estamos fazendo progresso. Temos que vencê-los", disse a democrata.

Trump culpou o presidente Barack Obama pelos problemas no Oriente Médio. Segundo ele, Obama criou um "vácuo" quando o país deixou o Iraque, que permitiu o nascimento do Estado Islâmico. Já Hillary argumentou que foi o presidente republicano George W. Bush, que antecedeu Obama, que fez os acordos sobre quando o país deixaria o Iraque.

Clinton destacou ainda que os EUA têm sido alvo de ataques de hackers, principalmente da Rússia. No período da presidência de Barack Obama, perdemos controle da segurança, afirmou Trump, também mencionando os ataques virtuais. "É um problema enorme."

Trump acusou ainda Hillary de ser uma das responsáveis pela "bagunça" em que está o Oriente Médio atualmente, porque ela foi secretária de Estado dos EUA. Trump defendeu mais ações do país na região, incluindo com a cooperação da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan).

Ainda na discussão sobre o Oriente Médio, Trump partiu para acusações pessoais e disse que Hillary "não tem controle". Já a democrata afirmou que Trump não tem o "temperamento" adequado para ser o presidente dos EUA. (Altamiro Silva Junior, correspondente, altamiro.junior@estadao.com)