26°
Máx
19°
Min

Equipes buscam sobreviventes de terremoto no Equador, mas mortos chegam a 413

- Equipes buscam sobreviventes de terremoto no Equador, mas mortos chegam a 413

Equipes de resgate trabalham com pressa, em busca de sobreviventes de um poderoso terremoto de magnitude 7,8 no Equador. O número de mortos do terremoto ocorrido no sábado subiu para 413 no país.

Equipes do próprio país e de nações vizinhas se repartiram pela costa equatoriana do Pacífico para buscar dezenas de pessoas ainda desaparecidas. Na cidade portuária de Manta, um grupo de cerca de 50 pessoas trabalhava com cachorros farejadores, guindastes e outros materiais e conseguiu liberar oito vítimas que estavam havia mais de 32 horas sob os escombros de um centro comercial, no tremor mais forte a atingir o país em várias décadas.

Na noite de segunda-feira, o governo equatoriano informou que o número de mortos havia chegado a 413. As autoridades esperam que o número continuasse a subir nos próximos dias. Entre as vítimas, há um cidadão dos Estados Unidos e dois do Canadá.

A falta de eletricidade complica os esforços de resgate em muitos lugares e exige o uso de ruidosos geradores elétricos, que dificultam a tarefa de ouvir as pessoas que possam estar presas entre os escombros. Dependendo das circunstâncias, uma pessoa sem ferimentos graves pode sobreviver até uma semana sob os escombros, disse o diretor do serviço de emergências de Quito, Christian Rivera. "Depois disso, o processo de deterioração é muito rápido, até chegar ao desmaio, e o trabalho das equipes de resgate se torna muito difícil."

O ministro das Relações Exteriores equatoriano, informou na segunda-feira que havia 654 membros de equipes de resgate estrangeiros no país e que mais pessoas devem chegar nesta terça-feira. Com isso, 13 nacionalidades estarão envolvidas no resgate.

A Cruz Vermelha espanhola disse que até 5 mil pessoas podem ter de precisar de alojamento temporário, por causa da destruição de suas casas. Além disso, no total 100 mil pessoas necessitam de algum tipo de ajuda. Fonte: Associated Press.