21°
Máx
17°
Min

Estado Islâmico reivindica ataque que deixou quatro feridos em trem na Alemanha

O Estado Islâmico assumiu nesta terça-feira a responsabilidade pelo ataque de um jovem refugiado afegão que feriu quatro passageiros em um trem que viajava de Wuerzburg para Heidingsfeld, na Alemanha, na noite de segunda-feira. Além disso, os policiais encontraram na residência do afegão um desenho da bandeira do Estado Islâmico em seu quarto.

A polícia alemã confirmou que quatro pessoas ficaram feridos, sendo três em estado grave. Outras 14 pessoas estão em estado de choque. Segundo testemunhas, o jovem teria gritado "Allahu Akbar" (Alá é grande) antes de ferir as pessoas com golpes de machado e faca,

A agência de notícias Amaq, que é afiliada ao grupo extremista, citando uma fonte não identificada, informou que o ataque ao trem alemão foi conduzido por um "soldado" do Estado Islâmico que "executou a operação para alertar as nações da coalizão que lutam contra o Estado Islâmico", de acordo com Grupo de inteligência SITE, que monitora atividades extremistas.

O jovem conseguiu fugir do vagão quando o trem parou em Heidingsfeld, mas foi morto a tiros por policiais que estavam na região.

O afegão, que tinha 17 anos, chegou na Alemanha há dois anos junto com um grupo de refugiados e entrou com um pedido de asilo no país por ser menor de idade em março do ano passado. Ele morava em uma casa para jovens refugiados até duas semanas atrás, quando ele foi morar com uma família de acolhimento na região de Wuerzburg.

A Alemanha é um dos 66 países participantes da coalizão militar liderada pelos EUA que tem lutado contra o Estado Islâmico no Iraque e na Síria, de acordo com o Departamento de Estado dos EUA. Fonte: Dow Jones Newswires e Associated Press