22°
Máx
14°
Min

EUA diminui críticas contra a China em novo relatório de câmbio

O Departamento do Tesouro dos Estados Unidos diminuiu drasticamente as críticas contra a China e outros grandes exportadores asiáticos em seu último relatório de câmbio entregue ao Congresso, nesta sexta-feira, uma avaliação que contrasta com a retórica aquecida de ano eleitoral mirando a política cambial chinesa como uma ameaça central à economia americana.

O Tesouro disse que as autoridades da China, Japão e Coreia do Sul resistiram à tentação de usar suas moedas para ganhar maior vantagem nas exportações, uma reviravolta do mercado na comparação com os últimos anos. Preservando um precedente de duas décadas, nenhum país foi apontado como um manipulador cambial.

O documento sobre a diplomacia financeira do Tesouro vai conta a narrativa proposta pelo candidato republicano à presidência dos EUA, Donald Trump. Capitalizando na dor econômica que a manipulação cambial da China causou em duas décadas, Trump tem dito que daria um tapa na cara do país com uma série de tarifas em retaliação às políticas cambiais e comerciais de Pequim. Fonte: Dow Jones Newswires.