24°
Máx
17°
Min

EUA: pesquisa aponta vitórias de Trump e Hillary nas primárias da Pensilvânia

(Foto: Michael Vadon/ Wikimédia Communs) - EUA: pesquisa aponta vitórias de Trump e Hillary nas primárias da Pensilvânia
(Foto: Michael Vadon/ Wikimédia Communs)

Donald Trump e Hillary Clinton devem obter vitórias nas primárias dos seus respectivos partidos no Estado norte-americano da Pensilvânia na terça-feira, apontou uma nova pesquisa de Wall Street Journal, NBC News e Marist.

No lado do Partido Republicano, Trump lidera as intenções de voto de 45% dos eleitores que devem participar das primárias republicanas, segundo a pesquisa, superando o senador do Texas Ted Cruz por 18 pontos porcentuais. Cruz tem o apoio de 27% dos prováveis eleitores, e o governador de Ohio, John Kasich, tem 24%.

No lado do Partido Democrata, a ex-secretária de Estado Hillary Clinton conta com vantagem de 15 pontos percentuais sobre o senador de Vermont Bernie Sanders. Hillary tem 55% das intenções de voto dos eleitores que devem participar das primárias do Partido Democrata na Pensilvânia, em comparação com os 40% que preferem Sanders, conforme a pesquisa.

Os principais candidatos de ambos os partidos querem aumentar sua vantagem de delegados nas primárias de terça-feira na Pensilvânia e em quatro outros Estados.

Para os republicanos, os resultados estaduais na Pensilvânia serão simbólicos. Não importa qual candidato ganhar na terça-feira, 54 dos 71 delegados do Estado ficam livres para escolher quem quiserem na convenção de nomeação nacional do Partido Republicano. A disputa democrata na Pensilvânia tem mais peso. Os 189 delegados serão divididos com base no desempenho dos candidatos no Estado e no resultado em cada um dos 18 distritos da Pensilvânia.

"Trump e Clinton estão ambos posicionados para ganhar o voto popular", disse Lee Miringoff, diretor do Instituto de Opinião Pública da faculdade Marist. "Para os democratas, o que conta é o número de delegados. Mas, para os republicanos, o voto popular não garante uma grande parte dos delegados na convenção." Fonte: Dow Jones Newswires.