21°
Máx
17°
Min

EUA: Sanders diz que convenção do Partido Democrata será disputada

O pré-candidato à Presidência dos Estados Unidos Bernie Sanders disse neste sábado que a Convenção Nacional Democrata será disputada, prevendo que nem ele nem sua rival pela indicação do Partido Democrata Hillary Clinton terão delegados suficientes após a temporada de primárias terminar.

Falando a jornalistas em Los Angeles neste sábado, apenas três dias antes da primária crucial da Califórnia, o senador de Vermont disse que o vencedor da indicação democrata contará com superdelegados para atingir o apoio necessário. Sanders reclamou de imprecisão dos meios de comunicação ao contabilizar delegados e superdelegados juntos, argumentando que os dois têm um papel diferente mas importante no processo eleitoral do Partido Democrata.

Ele qualificou o processo de nomeação como "profundamente falho", acrescentando que, ganhando a nomeação ou não, vai fazer de tudo ao seu alcance para mudá-lo.

A campanha de Sanders depende principalmente do resultado da primária da Califórnia na terça-feira. Uma perda na Califórnia, o Estado mais populoso do país, minaria a batalha de Sanders contra Hillary, que detém a liderança entre os líderes eleitos e os funcionários do partido que formalmente declaram sua escolha na convenção. Ela espera selar a indicação nas prévias de Ilhas Virgens e Porto Rico neste fim de semana e da Califórnia, Nova Jersey e quatro outros Estados na terça-feira.

Superdelegados têm historicamente apoiado o candidato que mais ganha delegados de primárias e caucuses. Fonte: Associated Press.