27°
Máx
13°
Min

Evo Morales é derrotado em referendo e não poderá concorrer a novo mandato

Eleitores bolivianos levaram Evo Morales à sua primeira derrota eleitoral desde que se tornou presidente, em 2006, ao rejeitarem, por estreita margem, uma reforma constitucional quer permitiria que ele disputasse um quarto mandato em 2019.

Após o anúncio oficial na noite desta terça-feira, as ruas da cidade de Santa Cruz de la Sierra, onde a oposição a Morales é intensa, foram tomadas por eleitores que comemoraram o resultado do referendo realizado no domingo. Na capital La Paz também houve celebrações.

Com 99,5% das urnas apuradas, o "não" à possibilidade de Morales concorrer a novo mandato tinha 51% dos votos, contra 49% do sim. A diferença, de 150 mil votos, não poderá mais ser revertida com a apuração do restante dos votos.

O resultado coincide com duas pesquisas de boca de urna divulgadas logo após o fechamento das seções eleitorais.

Até o referendo de domingo, Morales havia vencido todas as disputas eleitorais nacionais, incluindo um referendo para mudar a Constituição do país em 2009, por uma margem média de 61,5% dos votos.