22°
Máx
17°
Min

Exército turco diz ter tomado "pleno controle" do país

(Foto: TV Aljazeera) - Exército turco diz ter tomado "pleno controle" do país
(Foto: TV Aljazeera)

As Forças Armadas da Turquia "assumiram pleno controle do país", nesta sexta-feira, de acordo com um comunicado do Exército publicado por uma agência de notícias turca. Tiros foram ouvidos no lado de fora dos quartéis e caças sobrevoam a capital turca. O primeiro-ministro, no entanto, diz que houve uma "tentativa de golpe".

Soldados bloquearam a entrada do Aeroporto Atatürk, em Istambul, onde quatro tanques estão estacionados, segundo a agência Dogan. Dois outros tanques e um veículo militar estavam estacionados na frente de um terminal VIP. A reportagem ainda disseram que os soldados entraram na torre de controle e cancelaram todos os voos.

Segundo notícias de agências turcas, o presidente Recep Tayyip Erdogan estava a salvo e faria um pronunciamento na televisão em breve.

Os militares disseram no comunicado que tomaram o controle para "reinstalar a ordem constitucional, a democracia, as liberdades e direitos humanos, para garantir que o Estado de Direito reine novamente no país, pela lei e pela ordem a serem reintegrados".

O documento também diz que "todos os acordos internacionais serão respeitados". "Nós prometemos que todas as boas relações com os países do mundo continuarão".

O primeiro-ministro, Binali Yildirim, afirmou que um grupo dentro do exército se engajou no que parecia ser uma tentativa de golpe.

Yildirim disse à NTV que "é correto que houve uma tentativa", quando questionado se estava acontecendo um golpe. Ele não forneceu detalhes, mas disse que a Turquia jamais permitiria qualquer "iniciativa que interromperia a democracia".

"Houve um ato ilegal por parte de um grupo dentro do exército que estava agindo fora da cadeia hierárquica do comando militar", disse o premiê.

Caças foram ouvidos sobrevoando Ancara e Istambul, e tiros foram percebidos do lado de fora da sede do exército na capital. "Existem certos grupo que tomaram armas confiadas a elas pelo Estado e as apontaram para funcionários do Estado", disse Yildirim. "Logo vamos determinar quem são eles. Nossas forças de segurança têm agido contra esses grupos", completou.

A agência Dogan ainda disse que vias da Ponte do Bósforo e da Ponte Fatih Sultan

Mehmet foram bloqueadas. Fonte: Associated Press.