27°
Máx
13°
Min

França detém terceiro suspeito de fazer parte do assassinato de padre

A polícia da França deteve um homem suspeito de fazer parte do assassinato de um padre francês no mês passado em uma igreja, enquanto os investigadores examinam se o assassinato foi obra de um grupo maior de seguidores do Estado Islâmico.

O homem foi detido na segunda-feira na região de Toulouse, uma cidade que fica a 804 quilômetros ao sul da igreja de Saint Etienne du Rouvray onde o ataque ocorreu no final de julho, disse um porta-voz do procurador anti terrorismo da França nesta quarta-feira. Não foram divulgados mais detalhes sobre o suspeito. A polícia pode interrogá-lo por até 96 horas sem apresentar acusações preliminares contra ele.

A mais recente ação mostra que os investigadores ainda estão traçando os contatos de Adel Abdel Malik Kermiche e Nabil Petitjean - ambos de 19 anos - suspeitos do assassinato. Os policiais buscam por provas de envolvimento com o Estado Islâmico, assim como outros seguidores do grupo na França.

Ainda não está claro como os dois homens, que alegaram fidelidade ao Estado Islâmico, tinham conspirado antes do ataque, já que moravam a mais de 643 quilômetros de distância um do outro. A possibilidade de que um terceiro homem, de ainda mais longe, esteja envolvido no ataque, levanta a possibilidade de que uma rede de apoiadores do Estado Islâmico na França participou na organização do ataque, ou pelo menos estavam cientes disso de antemão.

Os dois homens atacaram a igreja durante uma missa de manhã e cortaram a garganta do padre na frente de dois paroquianos e três freiras idosas. Os dois assassinos feriram outro homem com uma faca antes que a polícia chegar. Fonte: Dow Jones Newswires.