22°
Máx
16°
Min

França e UE tomam posição dura em relação ao Reino Unido sobre o 'Brexit'

O governo francês fez duras críticas à tentativa britânica de amenizar sua saída da União Europeia. O primeiro-ministro do país, Manuel Valls, afirmou hoje que o Reino Unido não pode estar, ao mesmo tempo, dentro e fora do bloco, ao passo que o presidente francês, François Hollande, disse que o Reino Unido não deve ter o direito a escolher ficar sem as obrigações do bloco, mas com acesso ao mercado interno.

A declaração de Hollande contribuiu para as perspectivas negativas para a economia britânica após o "Brexit". A libra esterlina continuou a cair drasticamente, tocando nova mínima em 31 anos, enquanto os investidores continuaram a vender títulos do governo britânico.

Os comentários dos líderes franceses foram o sinal mais recente de que os líderes europeus estão adotando um tom de confronto após a primeira-ministra do Reino Unido, Theresa May, afirmar que pretendia iniciar a retirada do bloco até o fim de março de 2017. De acordo com Hollande, o continente poderia ficar enfraquecido e outros países poderiam sair do bloco caso os britânicos consigam um acordo que os favoreça no "Brexit".

O presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker, também comentou sobre a saída do Reino Unido da UE. Segundo Juncker, a UE não irá negociar com os britânicos até receber uma notificação formal do desejo dos britânicos de saírem do bloco. Além disso, "deve ficar claro que, se o Reino Unido quer ter acesso ao mercado único, todas as regras e liberdades nesse mercado devem ser completamente respeitadas", afirmou Juncker, ecoando as posições de Hollande e de Valls. Fonte: Dow Jones Newswires.