20°
Máx
14°
Min

Furacão Matthew atinge Colômbia e provoca segunda morte

Após ter se fortalecido durante a madrugada e subir para a categoria 5, o furacão Matthew perdeu força e retornou à categoria 4, atingindo a costa da Colômbia. Jamaica, Haiti e Cuba estão no caminho previsto para a passagem do furacão. Ao atingir a categoria 5, Matthew se tornou o mais forte furacão do Atlântico desde o Felix, de 2007.

Ao passar pelo norte do América do Sul, foram relatadas fortes inundações e ao menos uma morte, de homem de 67 anos - a segunda provocada pelo furacão. A primeira vítima foi um jovem de 16 anos, que morreu na quarta-feira quando o furacão atingiu o continente. Autoridades colombianas informaram que ao menos 18 casas foram danificadas na península costeira de Guajira, que vinha sofrendo há vários anos com estiagens.

Autoridades do país fecharam o acesso às praias e pediram a moradores de regiões próximas ao oceano para se dirigirem para o interior do país, tendo em vista a perspectiva de ocorrência de tempestades mais intensas neste sábado.

Há preocupação de que as chuvas fortes em boa parte do país diminuam a participação popular no referendo marcado para este domingo sobre o acordo de paz entre o governo e as Forças Armadas Revolucionárias do país (Farc).

O Centro Nacional de Furacões dos EUA, com base em Miami, informou que os ventos chegaram a atingir 260 quilômetros por hora, para depois recuar para a velocidade de 230 quilômetros por hora, ainda considerada devastadora. A previsão é que Matthew chegará à costa da Jamaica na segunda-feira. O furacão também deve atingir as Bahamas e há uma chance remota de chegar ao Estado da Flórida, nos EUA.

Na Jamaica, a população começou a estocar provimentos e o Primeiro Ministro do país, Andrew Holness, convocou ontem uma reunião de emergência do Parlamento para discutir os preparativos para a tempestade.

Um alerta de tempestade tropical foi emitido para a costa sudoeste do Haiti, que o país divide com a capital da República Dominicana, Porto Príncipe. Fonte: Associated Press.