24°
Máx
17°
Min

Governador faz greve de fome na Bolívia para pressionar por orçamento maior

(Foto: Divulgação) - Governador faz greve de fome na Bolívia por orçamento maior
(Foto: Divulgação)

Em um protesto pouco usual, o governador de La Paz, Félix Patzi, se declarou em greve de fome em seu próprio escritório, como forma de pressionar por um aumento na fatia dos impostos que o Estado devolve para sua região.

"Me declaro em greve de fome aqui na sede do governo, mas sem interromper meu trabalho, seguirei fazendo audiências sem sair do escritório", afirmou Patzi nesta terça-feira, sentado em um colchão que colocou no seu despacho, onde pretende realizar o protesto. Água, mate e folhas secas de coca para mastigar serão sua única alimentação - mastigar folhas de coca diminui a sensação de fome.

Patzi é um intelectual de origem aimará, como o presidente Evo Morales. Ele foi ministro do governo de Morales, mas depois passou à oposição e criou seu próprio partido. Agora defende uma parcela maior na arrecadação regional, cuja redistribuição está a cargo do governo central. "Não somos uma região produtora de hidrocarbonetos, mas aportamos impostos por ser sede de governo e reivindico uma maior parcela para financiar as obras", disse ele a jornalistas. Segundo ele, os impostos que o governo central devolve à região são insuficientes.

O ministro de Autonomia, Hugo Siles, qualificou o protesto como pouco solidário e disse que o governo defende um debate nacional para definir uma melhor distribuição dos impostos obtidos com a exportação do gás natural e minerais. O governo central diz que o dinheiro vindo desses impostos diminuiu em um terço nos primeiros cinco meses do ano, devido à queda internacional dos preços. Fonte: Associated Press.