24°
Máx
17°
Min

Governo Obama permite a instalação da primeira fábrica americana em Cuba


O governo do presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, aprovou a instalação da primeira fábrica americana em Cuba, em mais de meio século, permitindo a uma companhia de dois homens do Alabama a construir uma montadora de pequenos tratores, que seriam destinados à venda a agricultores privados.

Na semana passada, o Departamento do Tesouro notificou os sócios Horace Clemmons e Saul Berenthal, e comunicaram que eles poderiam produzir tratores e outros equipamentos pesados em uma zona econômica especial iniciada pelo governo cubano para atrair investimento estrangeiro.

Autoridades da ilha aprovaram o projeto publicamente, e os sócios disseram que esperam produzir os tratores em Cuba até o primeiro trimestre de 2017.

"Todo mundo quer ir a Cuba vender alguma coisa e isso não é o que estamos tentando fazer. Estamos observando o problema e como podemos resolver os problemas que eles consideram mais importantes", disse Clemmons. "Nós acreditamos que, na longa corrida, nós dois ganhamos se fizermos coisas que são benéficas para ambos os países", acrescentou.

A unidade, de US$ 5 milhões a US$ 10 milhões, seria o primeiro investimento significante dos EUA em solo cubano desde que Fidel Castro assumiu o poder em 1959 e nacionalizou bilhões de dólares de companhias americanas. O confisco provocou o embargo econômico imposto por Washington, que proibiu todas as formas de comércio e multou companhias estrangeiras em milhões de dólares por fazerem negócios com a ilha.

A fábrica de tratores Oggun, que recebeu esse nome em homenagem a um deus da Santería cubana, vai montar tratores de 25 cavalos com componentes comercialmente disponíveis e vender por menos de US$ 10 mil, de acordo com Clemmons e Berenthal. Eles acreditam que conseguirão vender centenas desses tratores ao ano. Fonte: Associated Press.