22°
Máx
17°
Min

Hillary diz que "será" candidata democrata à presidência e quer apoio de Sanders

(Foto: US Embassy) - Hillary diz que "será" candidata democrata à presidência e quer apoio de Sanders
(Foto: US Embassy)

Pré-candidata democrata à presidência dos Estados Unidos, Hillary Clinton afirmou nesta quinta-feira que "não há maneira" de ela não ser a indicada de seu partido à Casa Branca. Em entrevista à rede CNN, Hillary disse estar confiante de que o partido se unirá antes das eleições gerais, mesmo diante da promessa de seu rival Bernie Sanders de continuar a lutar até a convenção nacional do partido.

"Eu serei a indicada de meu partido", afirmou Hillary. "Isso já está concluído, na verdade. Não há maneira de eu não ser."

Hillary também deixou claro que espera que Sanders leve seus partidários a apoiá-la, assim que as primárias se encerrarem. Ela lembrou a própria experiência após perder a indicação em 2008 para o então senador Barack Obama. Segundo Hillary, ela trabalhou duro para mostrar que, independentemente das diferenças, elas são pequenas em comparação com o provável nomeado do Partido Republicano.

A campanha de Sanders respondeu afirmando que os eleitores na Indiana, na Virgínia Ocidental e no Oregon "respeitosamente discordaram" da ex-secretária de Estado. "Está claro que milhões de americanos têm crescentes dúvidas sobre a campanha de Clinton."

Hillary tem 1.768 delegados democratas e 525 votos entre os chamados superdelegados, líderes partidários que votam em quem quiser. Com isso, faltam apenas 90 para ela garantir a nomeação. Sanders possui 1.533 delegados.

Questionada sobre se o empresário Donald Trump, provável nome republicano na disputa pela Casa Branca, é qualificado para ser presidente, ela disse que "não, não acho". Hillary se referiu a declarações recentes de lideranças britânicas, da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) e da Coreia do Sul. Baseando-se nos comentários e nas políticas de Trump, temos um "quadro bastante problemático", disse ela.

Nesta semana, Trump divulgou mensagem pelo Twitter provocando a rival: "Estou tão ansioso para debater com a trapaceira Hillary Clinton", afirmou o empresário. Fonte: Dow Jones Newswires.