24°
Máx
17°
Min

Hillary e Trump mantêm vantagem expressiva sobre rivais, mesmo com derrotas

(Foto: Hillary Clinton.com) - Hillary e Trump mantêm vantagem expressiva sobre rivais, mesmo com derrotas
(Foto: Hillary Clinton.com)

A ex-secretária de Estado Hillary Clinton mantém uma vantagem de mais de 200 delegados, mesmo após perder a primária de Wisconsin para o senador Bernie Sanders, na disputa pela indicação do Partido Democrata à presidência dos Estados Unidos. Entre os republicanos, o empresário Donald Trump também segue à frente, mesmo após perder no mesmo Estado na terça-feira.

Com a vitória de Sanders, o senador obteve 47 delegados na disputa por Wisconsin. Hillary, porém, ficou com 36. Três dos delegados ainda serão definidos pela contagem final dos votos. Na disputa democrata, os delegados são distribuídos de maneira proporcional aos votos recebidos pelos pré-candidatos. Dessa maneira, uma vitória por margem estreita não muda muito a disputa, diante da vantagem considerável de Hillary.

Baseando-se nas primárias já realizadas, Hillary tem agora 1.279 delegados e Sanders, 1.027. A liderança é ainda maior caso se incluam os chamados superdelegados, membros do partido que podem apoiar quem quiser, independentemente das urnas. Nesse quadro, Hillary tem no total 1.748 delegados e Sanders, 1.058. É necessário o apoio de 2.383 delegados para levar a indicação.

Do lado da oposição ao presidente Barack Obama, o pré-candidato republicano Donald Trump foi apontado como o principal derrotado da primária de terça-feira no Wisconsin, já que teve uma derrota expressiva para o rival Ted Cruz. O resultado gera mais dúvidas sobre a capacidade de Trump de levar os republicanos à vitória na disputa pela Casa Branca.

Ainda assim, Trump lidera com 740 delegados obtidos, enquanto o senador Ted Cruz tem 514. O governador de Ohio, John Kasich, aparece com 143 delegados republicanos. Fonte: Associated Press.