26°
Máx
19°
Min

Incêndio atinge armazém em Moscou e mata 17 imigrantes

Um incêndio atingiu um armazém de Moscou neste sábado e matou 17 imigrantes que trabalhavam no local, informaram autoridades russas. As vítimas eram do Quirguistão e, segundo um representante da comunidade do país na Rússia, todas eram mulheres jovens que estavam se trocando em um vestiário quando o incêndio começou.

O fogo foi causado por uma lâmpada defeituosa no primeiro andar do armazém, onde muitos líquidos inflamáveis e produtos de papel estavam armazenados, e se espalhou rapidamente através de um poço de elevador para a sala onde as pessoas morreram, disse Ilya Denisov, que dirige o departamento dos serviços de emergência de Moscou.

Ele disse que os bombeiros encontraram os corpos de 16 pessoas e enviou quatro feridas para o hospital, onde uma morreu mais tarde.

Denisov, cujas declarações foram feitas por meio de agências de notícias russas, disse que as vítimas eram todos do Quirguistão, ex-república soviética na Ásia Central, e acredita-se que elas estavam trabalhando legalmente na Rússia.

O Ministério das Relações Exteriores do Quirguistão confirmou que 14 das 17 pessoas mortas eram quirguizes. Abdygani Shakirov, que dirige uma organização que representa a comunidade quirguiz em Moscou, disse que todos as vítimas eram mulheres jovens.

"A maioria delas estava em Moscou para ganhar dinheiro", disse à agências de notícias russas. "Elas estavam no camarim e foram incapazes de sair. A fumaça havia bloqueado a saída." Fonte: Dow Jones Newswires.