23°
Máx
12°
Min

Incêndios em Portugal e na Espanha anvançam e moradores encharcam suas casas

Os bombeiros ainda tentam conter dezenas de incêndios florestais em Portugal e na Espanha, após uma semana da pior destruição causada por incêndio em anos nas montanhas da Península Ibérica. Imagens televisionadas de ambos os países mostraram residentes encharcando suas casas de madeiras para tentar afastar as chamas.

Os incêndios, que foram intensificados pelos fortes ventos e altas temperaturas, já mataram pelo menos quatro pessoas em Portugal e uma na Espanha durante a última semana e centenas foram forçados a deixarem suas casas.

Nesta segunda-feira, as autoridades em Portugal disseram que quase 2 mil bombeiros estão trabalhando para conter o fogo em 40 pontos em todo o país, assim como 10 aviões têm despejado água.

Na Espanha, 10 aviões e helicópteros estão despejando de água, ajudando a reduzir os incêndios na província de Galiza, que já perdeu cerca de 7.000 hectares. O governo de Galiza afirmou que cinco bombeiros foram levados para o hospital - quatro devido à inalação de fumaça e um por causa de lesões sofridas durante um acidente.

Na semana passada, mais de 12 grandes incêndios florestais forçaram a implantação de quase 4.500 bombeiros em Portugal. O pior incêndio atingiu a capital da ilha da Madeira, onde três pessoas idosas morreram e mais de 300 ficaram feridas. Casas e resorts foram queimados.

A polícia da Espanha fez várias prisões de suspeitos que tenham iniciado os incêndios. Um incêndio devastador particularmente nas Ilhas Canárias foi iniciado involuntariamente quando um alemão tentou queimar seu papel higiênico sujo, provocando um incêndio que destruiu 4.000 hectares de floresta em La Palma. Fonte: Associated Press.