24°
Máx
17°
Min

Japão protesta após China enviar navios a área disputada em mar da região

O Japão convocou seus diplomatas na China neste sábado para protestar contra o envio de seis navios da guarda costeira da China para as proximidades de uma área disputada pelos dois países no Mar da China Oriental. Eles acompanhavam 230 navios de pesca chineses.

Em comunicado, o ministério das Relações Exteriores japonês afirmou que fez uma reclamação após a sua própria guarda costeira avistar o comboio de navios chineses próximos as chamadas Ilhas Senkaku - ou ilhas Diaoyu, em mandarim. Oficialmente, o Japão tem o controle da área.

O Japão pediu que os navios deixem a área. Três dos navios da guarda costeira da China estão armados com o que parece ser baterias de artilharia, afirmou o ministério das relações Exteriores japonês, acrescentando que a frota ainda não entrou em águas territoriais japonesas.

Questionado, o ministério das Relações Exteriores chinês reiterou sua posição de que as ilhas fazem parte do "território inerente" da China e que ela tem "soberania indisputada" sobre elas e as águas adjacentes.

Em um comunicado, a porta-voz do ministério também pediu que o Japão se abstenha "de qualquer ação que possa levar a uma situação tensa ou complicada."

A atividade marítima da China tem se tornado mais assertiva na região após o Japão se juntar aos Estados Unidos e às Filipinas, entre outros países, para pedir que o país obedeça a uma decisão de uma corte ligada às Nações Unidas que favorece as Filipinas em uma disputa no Mar da China Meridional. Pequim não reconhece a decisão. Fonte: Associated Press.