22°
Máx
16°
Min

Líder da oposição não reconhece reeleição de Ondimba, no Gabão

O candidato de oposição ao governo do Gabão, Jean Ping, prometeu não recuar de sua busca pela presidência horas após uma corte constitucional acolher a vitória do presidente, Ali Bongo Ondimba, cuja família está no poder por quase meio século.

Não ficou exatamente claro qual recurso adicional Ping pode buscar na esteira do anúncio de que Bongo venceu com 50,66% dos votos. Ping e seus apoiadores acusaram o partido do governo de fraude eleitoral, e reiteraram seu pedido para que o povo se oponha à decisão.

"Essa decisão não une o povo gabonês e não apazigua a nação, porque eles não a reconhecem, tampouco a comunidade o internacional, o que faz com que não tenha valor", disse Ping.

A recusa de Ping levanta o espectro da agitação prolongada no Gabão, a não rica em petróleo onde Bongo se tornou presidente em 2009 após a morde de seu pai. O finado Omar Bongo governou o país por mais de quatro décadas e foi acusado de desviar lucros oriundos da indústria de energia para enriquecer sua família e aliados.

A oposição diz que 100 pessoas foram mortas e outras 1.200 detidas por autoridades como parte da repressão do governo contra dissidentes. Fonte: Associated Press.