24°
Máx
17°
Min

Manifestantes lançam pedras contra a polícia em comício de Trump no Novo México

Um grupo de manifestantes contrários ao pré-candidato do partido Republicano à presidência dos Estados Unidos Donald Trump protestaram na noite de terça-feira, jogando pedras e garrafas contra a polícia que fazia a segurança no centro de convenções de Albuquerque, no estado do Novo México, onde o bilionário fazia um comício para seus apoiadores. Os manifestantes também queimaram camisetas, derrubaram latas de lixo e barricadas.

A polícia respondeu disparando spray de pimenta e granadas no meio da multidão. Durante o comício, o pré-candidato foi interrompido várias vezes pelos manifestantes, que gritavam, levantavam bandeiras e resistiam aos agentes de segurança.

Faixas incluíam mensagens como "Trump é fascista" e "Nós já ouvimos o suficiente". Trump respondeu com sua arrogância habitual, instruindo aos seguranças para remover os manifestantes e zombando de suas ações, dizendo-lhes: "vão para casa da mamãe".

Os apoiadores de Trump responderam com gritos de vamos "construir o muro!".

Um advogado de Albuquerque Doug Antoon disse que pedras foram jogadas nos vidros do centro de convenção. "Isso não era um protesto, o ato foi um motim. Estes são grupos de ódio", disse ele sobre os manifestantes.

A polícia de Albuquerque disse que vários oficiais foram tratados com ferimentos após serem atingidos por pedras atiradas por manifestantes. Pelo menos uma pessoa foi presa, segundo a polícia.

A terça-feira marcou a primeira parada de Trump no Novo México, que tem a maior população latino-americana do país. Susana Martinez, chefe da Associação dos Governadores Republicanos e a

única governadora latina do país, tem criticado duramente seus comentários sobre imigrantes e atacou a sua proposta de construir um muro ao longo da fronteira dos EUA com o México. Ela não compareceu ao comício. Fonte: Associated Press.