28°
Máx
17°
Min

Merkel aprova pedido da Turquia para processar comediante da Alemanha

Foto: Christlich Demokratische Union Deutschlands - Merkel aprova pedido da Turquia para processar comediante da Alemanha
Foto: Christlich Demokratische Union Deutschlands

A Alemanha aprovou o pedido turco para investigar o comediante alemão Jan Böhmermann por recitar na televisão um poema obsceno sobre o presidente turco, Recep Tayyip Erdogan. O anúncio do aval foi feito pela própria chanceler alemã, Angela Merkel, nesta sexta-feira, em um caso que gera um debate no país europeu, com acusações de que Merkel estaria colocando as relações com o governo turco à frente da liberdade de expressão.

"A Alemanha tem laços profundos e uma amizade com a Turquia", disse Merkel em Berlim. Ela respondeu pessoalmente à demanda da Turquia, que envolve um raramente aplicado procedimento legal que proíbe insultos a líderes estrangeiros, mas prevê que o governo de Berlim se pronuncie nesses casos.

A decisão de aprovar o pedido da Turquia para requerer uma investigação contra o comediante ocorre após duas semanas de discussões sobre o poema. O caso deixou a chanceler em uma posição delicada, pois ela teve de se posicionar entre a defesa da liberdade de expressão em seu país e a dependência de Erdogan para resolver a crise de refugiados na Europa.

Para que o processo ocorra, um Estado estrangeiro tem de pedir formalmente uma investigação e que o governo alemão precisa permitir que ela prossiga. Merkel disse que a decisão de aprovar o pedido turco não significa que Böhmermann tenha desrespeitado a lei. Segundo ela, o sistema de Justiça alemão é que precisa se pronunciar.

O governo turco mostrou-se furioso com o poema, que faz piadas sexuais sobre Erdogan. Na segunda-feira, Ancara anunciou que buscaria formalmente um processo. Além disso, Erdogan entrou com um processo por difamação contra o comediante na cidade alemã de Mainz.

Merkel disse que houve diferenças de opinião entre autoridades do governo, que estiveram todas envolvidas na decisão de dar aval para o processo. Fonte: Dow Jones Newswires.