28°
Máx
17°
Min

Mesmo com revés em eleições, Merkel diz que não mudará plano à crise imigratória

(Foto: Christlich Demokratische Union Deutschlands) - Mesmo com revés em eleições, Merkel diz que não mudará plano à crise imigratória
(Foto: Christlich Demokratische Union Deutschlands)

A chanceler da Alemanha, Angela Merkel, disse nesta segunda-feira que estava decepcionada com os resultados das eleições estaduais de domingo - que resultou vitória da oposição -, mas acrescentou que ela não iria mudar de rumo para encontrar uma "solução europeia" para a crise imigratória.

Merkel descreveu os votos de domingo em três estados - nos quais dois, os conservadores de Merkel perderam terreno, enquanto um partido novato Alternativa para a Alemanha (AfD), que é contra a política de imigração ganhou espaço - como um "dia difícil" para seu partido, o União Democrata Cristã (CDU). O "problema dos votos dominantes" foi a crise imigratória, apontou Merkel.

"O fato de que, aos olhos do povo este problema não tem uma solução definitiva e satisfatória, foi o que decidiu fortemente as eleições", disse Merkel.

No entanto, ela acrescentou que não tem planos de mudar de rumo em sua busca por uma "solução europeia" para a crise. Sua estratégia envolve chegar a um acordo a União Europeia (UE) e com a Turquia para impedir o fluxo de imigrantes através do Mar Egeu para a Grécia.

"Estou firmemente convencida - e isso não foi colocado em questão hoje - que precisamos de uma solução europeia, e que esta solução precisa de tempo", disse Merkel.

O partido conservador de Angela Merkel foi derrotado em duas das três eleições estaduais, com os alemães manifestando seu descontentamento à política de acolher os refugiados. O desempenho ruim em Baden-Wuerttemberg e Rhineland-Palatinate traçou um dos piores cenários para a chanceler, que, no ano passado, deu abrigo para mais de 1 milhão de imigrantes. Fonte: Dow Jones Newswires.