23°
Máx
12°
Min

Migrantes seguem chegando à Grécia apesar de acordo para enviá-los de volta

(Foto: Yorgos Karahalis / Associated Press / Estadão Conteúdo) - Migrantes seguem chegando à Grécia apesar de acordo para enviá-los de volta
(Foto: Yorgos Karahalis / Associated Press / Estadão Conteúdo)

Centenas de migrantes, principalmente sírios, continuaram chegando na Grécia por mar neste domingo, apesar do início de um acordo internacional para enviá-los de volta para a Turquia.

Embora o acordo entre a União Europeia e a Turquia esteja oficialmente em vigor, o processo para deportar imigrantes ainda tem de ser definido. Autoridades gregas e turcas devem discutir o tema na segunda-feira. E a Grécia ainda aguarda a chegada de 2.300 peritos europeus, incluindo tradutores, para ajudar a colocar o acordo em prática. Enquanto isso, a UE disse que qualquer recém-chegado na Grécia a partir de agora estará sujeito a possível deportação.

Pelo menos 875 novos refugiados - principalmente sírios, juntamente com iraquianos e afegãos - desembarcaram em quatro das ilhas gregas do Mar Egeu próximas à costa turca entre a noite de sábado e a madrugada de domingo. Dois homens sírios foram encontrados mortos por causas indeterminadas a bordo de um barco que chegou à ilha de Lesbos, e duas meninas foram encontradas afogadas a leste de Rhodes, segundo autoridades do país.

O plano da UE e da Turquia, acordado na sexta-feira, tem como objetivo deter o tráfico de migrantes ao enviar as pessoas que não se qualificam para obter asilo político de volta para a Turquia. Como parte do acordo, as nações europeias então aceitarão refugiados diretamente da Turquia a partir de 4 de abril. A expectativa é desestimular os requerentes de asilo de tentar fazer a perigosa viagem pelo Mar Egeu por conta própria em barcos frágeis. A Turquia também deverá intensificar os esforços para reprimir a imigração ilegal. O acordo levará Ancara a obter US$ 6,6 bilhões em ajuda para lidar com refugiados no seu território. Fonte: Associated Press.