22°
Máx
16°
Min

Mortos em ataque do Estado Islâmico em Bagdá chegam a 157

- Mortos em ataque do Estado Islâmico em Bagdá chegam a 157

Subiu para 157 o número de vítimas fatais do atentado realizado no centro de Bagdá, na manhã do último domingo (3), conforme relato de autoridades iraquianas. No ataque, foi detonado um caminhão-bomba no movimentado bairro central de Karrada.

Autoridades de segurança e saúde informam que ainda podem haver mais vítimas, já que os trabalhos de busca não foram concluídos. Seriam ao menos doze pessoas ainda desaparecidas, enquanto outras 190 sofreram ferimentos, afirmou um oficial que preferiu não se identificar.

O grupo extremista Estado Islâmico reivindicou a autoria do atentado, que marca a primeira ofensiva dos terroristas após a retomada, no mês passado, da cidade de Fallujah por autoridades iraquianas. Uma série de derrotas na Síria e no Iraque, desde o outono passado, levaram os militantes a reverter suas ações para táticas de guerrilha, com ataques suicidas contra civis em áreas urbanas.

O Estado Islâmico disse, em comunicado divulgado pela internet, que tinha como alvo uma reunião de xiitas. O grupo militante sunita e outros extremistas sunitas rejeitam os xiitas, considerados politeístas.

O atentado em Karrada reacendeu uma crise sobre a situação de deterioração da segurança na capital. Quando o primeiro-ministro do Iraque, Haider al-Abadi, visitou o local horas depois da explosão, multidões furiosas o xingaram, chamando-o de ladrão e atirando objetos em sua direção.

Na noite de domingo, Abadi emitiu comunicado anunciando um aumento dos esforços de segurança e inteligência e ordenou que o uso de um dispositivo de detecção de bombas, amplamente criticado, deveria ser desativado, segundo a Associated Press.

Autoridades informaram que ataques menores foram realizados nos arredores de Bagdá após a explosão do caminhão-bomba, matando 10 e ferindo outros 31. Fonte: Associated Press.