20°
Máx
14°
Min

Motorista do caminhão de Nice não integrava lista de suspeitos de terrorismo

O motorista do caminhão que atropelou dezenas de pessoas durante as comemorações do Dia da Bastilha residia em Nice e não constava das listas de pessoas suspeitas de terrorismo, afirmaram autoridades nesta sexta-feira.

O franco-tunisiano de 31 anos foi morto pela polícia após o ataque, que aconteceu no fim da quinta-feira. Mohamed Bouhlel foi rapidamente identificado pelos documentos que portava, mas não parece ter conexão com grupos terroristas, incluindo o Forsane Alizza, que foi desmantelado em 2012.

O perfil pouco chamativo do motorista complica a investigação do terceiro maior atentado terrorista da França nos últimos 18 meses, dando às autoridades menos pistas sobre quais seriam os motivos do atentado.

Os atropelamentos também contrastam com outros ataques recentes, que foram todos conduzidos por pessoas que tinham sido identificadas pela inteligência como potencialmente "radicalizadas". Para alguns oficiais franceses, o incidente de ontem guarda semelhança com o atentado à bomba de 1995, em Oklahoma City, que foi conduzido por um Timothy McVeigh apenas com a ajuda de um pequeno grupo de ajudantes e sem conexões maiores.

Eles acrescentaram que, mesmo que o ataque tenha sido conduzido por apenas uma pessoa, existe a possibilidade de que outros tenham participado da organização dele. A aquisição do caminhão e de outros materiais para o ataque indica certo grau de preparação.

"Foi em uma data bastante específica, em um aglomeração bem grande", disse uma autoridade. "Havia planejamento em tudo isso". Fonte: Dow Jones Newswires e Associated Press.