22°
Máx
14°
Min

Navios italianos e irlandeses salvam mais de 500 imigrantes neste sábado

A guarda costeira italiana e um navio da Marinha local, juntamente com um navio de guerra irlandês, salvaram mais de 500 imigrantes de barcos de contrabandistas no mar Mediterrâneo perto da Líbia neste sábado, informaram autoridades italianas e irlandesas.

Os resgates deste sábado são os mais recentes feitos por uma patrulha multinacional que já salvou milhares de pessoas esta semana ao sul da Sicília.

Os militares irlandeses disseram que o navio Le Roisin, implantado no início deste mês em operações humanitárias de busca e salvamento, resgatou 123 imigrantes a partir de um bote de borracha de 12 metros de comprimento e recuperou o corpo de um homem.

Um navio da Marinha italiana salvou 101 migrantes em outro bote de borracha, e um navio da guarda costeira italiana, que coordena todos os resgates por vários navios, informou ter resgatado 322 imigrantes de um barco em perigo.

Enquanto isso, com abrigos cheios na Sicília, o navio da marinha italiana

Vega se dirigiu para Reggio Calábria, um porto do sul da Itália, levando

135 sobreviventes, juntamente com 45 corpos, a partir de um resgate do dia anterior. O Vega deve atracar no domingo.

Neste sábado, o Papa Francisco disse a várias centenas de crianças que os imigrantes "não são um perigo, mas estão em perigo". No público estava um jovem nigeriano que perdeu os pais em 2014 enquanto a família tentava chegar à Itália pelo mar.

Francisco tem repetidamente manifestado consternação por alguns países europeus se recusarem a aceitar os imigrantes e até mesmo construírem cercas e outras barreiras para frustrar a chegada dessas pessoas, que fogem da pobreza ou da guerra.

Na França, um imigrante afegão morreu depois de ser atropelado por um caminhão perto da cidade litorânea de Calais. O secretário geral da região, Marc Del Grande, disse que a vítima de 25 anos foi atingida enquanto ele e outros cerca de 50 imigrantes colocavam galhos na estrada, na tentativa de reduzir a velocidade dos veículos. Imigrantes reunidos em Calais rotineiramente tentam subir a bordo de caminhões em um esforço para chegar à Grã-Bretanha, que fica do outro lado do Canal Inglês.

Fonte: Associated Press