21°
Máx
17°
Min

NBC negocia saída de âncora, após gravação de conversa obscena com Trump

A rede de televisão NBC está negociando a saída do âncora Billy Bush, após o apresentador aparecer em um polêmico vídeo gravado em 2005 com o candidato à presidência dos EUA pelo partido Republicano, Donald Trump, em uma conversa obscena sobre mulheres, disse uma pessoa familiarizada com a situação. Billy Bush apresenta o "Today Show".

Bush já havia sido suspenso indefinidamente de seu emprego. Nenhum porta-voz da NBC quis comentar o assunto.

A vídeo, que se tornou público na semana passada, foi gravado em 2005, quando Bush foi apresentador do show de entretenimento da NBC "Access Hollywood". A conversa controversa aconteceu enquanto ele estava acompanhando Trump a um set de gravação de uma novela onde o magnata imobiliário estava fazendo um câmera.

Na gravação, Bush incitou Trump, enquanto o empresário se gabava de sua destreza com as mulheres, e riu junto quando Trump descreveu seus esforços frustrados de conseguir fazer sexo com Nancy O'Dell, que era apresentadora do "Access Hollywood" ao lado de Bush na época.

Trump também se gabou de mulheres que permitiram que ele as beijassem por causa de sua fama. "Quando você é uma estrela, elas permitem que você o faça. Você pode fazer qualquer coisa", afirmou o empresário à época, dizendo também que elas o deixavam agarrá-las pelo órgão sexual.

O candidato Republicano pediu desculpas pelos comentários, qualificando-os de "brincadeiras de vestiário".

Nancy O'Dell, desde então, condenou os comentários, dizendo em comunicado que "não há espaço para a objetificação das mulheres ou qualquer coisa do tipo, nem mesmo no vestiário".

Em um e-mail divulgado para a equipe no domingo, o produtor executivo do "Today Show", Noah Oppenheim, disse que "simplesmente não há desculpa para a linguagem e comportamento de Billy naquele vídeo". Bush se desculpou pelos comentários, dizendo que ele era "constrangido e envergonhado".

Dado que a maior parte da audiência do "Today Show" são as mulheres, a rede pode ter ficado preocupada que a reputação danificada de Bush possa ser um empecilho para a audiência. Sua página no Facebook tem sido preenchida com comentários críticos, muitos dos quais têm pedido para que o programa saia do ar.

Bush, de 44 anos, tem sido uma estrela em ascensão na NBC e foi recentemente nomeado âncora do "Today Show". Ele é primo do ex-presidente George W. Bush. Fonte: Dow Jones Newswires.