27°
Máx
13°
Min

Nos EUA, republicanos adotam tom comedido em debate na reta final das primárias

(Foto: Divulgação)  - Nos EUA, republicanos adotam tom comedido em debate na reta final das primárias
(Foto: Divulgação)

Dias antes de cinco grandes primárias que podem encerrar ou estender a corrida republicana à presidência dos EUA, os quatro pré-candidatos remanescentes adotaram um tom mais civil no debate realizado na noite de quinta-feira - que pode ter sido o último para dois deles.

O líder na disputa, Donald Trump, tentou mostrar uma postura mais presidencial, evitando atacar seus concorrentes ou morder a isca quando eles o atacavam. Os outros três rivais enfatizaram como são diferentes de Trump, mas sem a retórica pessoal que irrompeu em debates anteriores.

O senador pela Flórida Marco Rubio, desesperado para impulsionar sua campanha, repetidamente se diferenciou de Trump. Ao falar sobre comentários recentes de Trump sobre o ódio dos muçulmanos aos norte-americanos, Rubio prometeu que permanecerá neutro no conflito entre Israel e Palestina.

O tom mais comedido do debate de quinta-feira destaca as dificuldades enfrentadas por cada candidato. Rubio, em particular, tem visto seu apoio erodir após uma série de ataques a Trump.

O 12º debate dos republicanos abre caminho para a avaliação final, na próxima terça-feira, de Rubio e John Kasich, governador de Ohio, em seus respectivos estados. Ambos precisam vencer em casa para poderem continuar na briga.

Trump, que pela primeira vez afirmou que pode parar de se autofinanciar e começar a receber contribuições, tentou se apresentar como uma figura de unificação do Partido Republicano. E o senador do Texas Ted Cruz teve pouco incentivo para se expor, já que emerge como a principal alternativa a Trump por ter vencido algumas primárias.

Isso, porém, não impediu Cruz de argumentar no fim do debate promovido pela CNN que, se os republicanos nomearem Trump como o candidato, estarão efetivamente entregando a presidência para a líder na corrida pelo Partido Democrata, Hillary Clinton. Fonte: Dow Jones Newswires.