28°
Máx
17°
Min

Nova presidente de Taiwan adota tom cauteloso sobre unificação e desagrada China

(Foto: Divulgação) - Nova presidente de Taiwan adota tom cauteloso sobre unificação e desagrada China
(Foto: Divulgação)

A presidente eleita de Taiwan, Tsai Ing-wen, enfatizou em seu discurso de posse a importância de duas décadas de crescimento do comércio exterior. No entanto, Tsai não mencionou o princípio da China única, que consiste na visão de Pequim de que há apenas uma China.

No discurso, Tsai disse respeitar o acordo feito com Pequim em 1992, mas não fez nenhuma menção explícita ao conceito de que Taiwan faria parte da China. Pequim alega que a ilha faz parte do território chinês e que não apoiar esse princípio pode desestabilizar os negócios.

Pequim considerou a fala de Tsai ambígua. "Não propor um plano específico para garantir relações pacíficas e estáveis entre as partes deixou a questão sem resposta", disse o órgão do governo responsável pelas relações com Taiwan por meio de nota.

O documento também reforçou a posição contrária da China à independência formal da ilha. "Vamos conter quaisquer atos a favor da independência de Taiwan", diz o texto.

Tsai, a primeira mulher eleita presidente em Taiwan, assegurou que vai trabalhar para "manter a paz e a estabilidade" com Pequim, mas ressaltou que o sistema democrático de Taiwan e o desejo de seus 23 milhões de habitantes precisa ser respeitado. A opinião publica taiwanesa é contra qualquer tipo de união política entre as partes.

O presidente chinês Xi Jinping afirma que a questão da unificação não pode ser adiada indefinidamente e será feita à força, se necessário. Fonte: Associated Press.