28°
Máx
17°
Min

Obama deve visitar Hiroshima após encontro do G-7, diz jornal japonês

O presidente dos EUA, Barack Obama, fará em maio uma visita histórica a Hiroshima, no Japão, local do primeiro bombardeio atômico do mundo, informaram fontes do governo norte-americano ao jornal japonês The Nikkei. A visita ocorrerá depois do próximo encontro da cúpula do G-7, que será no Japão.

Com isso, Obama será o primeiro presidente dos EUA a visitar a cidade, que foi devastada por uma bomba nuclear americana nos últimos dias da Segunda Guerra Mundial, em 6 de agosto de 1945.

A viagem é altamente sensível para japoneses e norte-americanos. Alguns dos japoneses veem o bombardeio de Hiroshima como uma atrocidade injustificável contra civis, enquanto os norte-americanos tendem a considerá-lo um passo que foi necessário para acabar com o conflito. De olho nisso, Obama deve ter cuidado durante a sua visita para garantir que não pareça "apologética", o que despertaria a ira nos EUA.

O primeiro-ministro japonês, Shinzo Abe, estará presente durante a visita ao memorial de Hiroshima, de acordo com as fontes. O memorial é um antigo salão de exposições que foi preservado como um monumento e que homenageia os cerca de 80 mil japoneses mortos no primeiro uso de uma arma atômica.

Obama é esperado para fazer um discurso apelando para "um mundo sem armas nucleares", uma de suas bandeiras políticas. O secretário de Estado dos EUA, John Kerry, tornou-se o primeiro secretário de Estado em prestar homenagens a Hiroshima no início deste mês, em uma viagem que foi amplamente vista na época como um momento de abertura do caminho para uma visita presidencial.

Os EUA e o governo japonês trabalham para organizar a visita de Obama no último dia da reunião da cúpula do G-7 em 27 de maio, A cúpula deve ser realizada em Ise-Shima, que está localizado aproximadamente a meio caminho entre Tóquio e Hiroshima. Fonte: Dow Jones Newswires