22°
Máx
14°
Min

Obama: Visita é "oportunidade histórica de interagir com o povo cubano"

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, abriu sua visita a Cuba dizendo que a passagem pela ilha é uma "oportunidade histórica" e demonstrando disposição para forjar laços com o ex-adversário. "É maravilhoso estar aqui", afirmou Obama.

Empunhando um guarda-chuva em uma tarde chuvosa em Havana, o presidente dos EUA desceu do avião Força Aérea 1 e foi recebido por altos funcionários cubanos, mas não por Raúl Castro. O líder cubano frequentemente recepciona importantes figuras mundiais na chegada ao Aeroporto Internacional José Martí, mas não o fez desta vez. Em vez disso, Castro planeja cumprimentar Obama na segunda-feira no Palácio da Revolução.

A primeira parada de Obama foi um hotel de Havana, onde cumprimentou funcionários da Embaixada dos EUA e suas famílias e salientou a natureza histórica de sua visita - a primeira de um presidente dos EUA no cargo desde 1928, quando Calvin Coolidge chegou à ilha em um navio de guerra. "Esta é uma visita histórica, e é uma oportunidade histórica de interagir com o povo cubano", disse Obama, junto da primeira-dama dos EUA, Michelle Obama, e das filhas, Sasha e Malia. Dezenas de parlamentares e líderes empresariais dos EUA chegaram à ilha para acompanhar a visita de Obama.

O presidente dos EUA destacou o trabalho de três cubanos na missão diplomática norte-americana no país por décadas: um guarda, um motorista e um trabalhador da seção de vistos. Ele disse que os três uniam os povos cubano e norte-americano. Antes de os EUA reabrirem sua embaixada, o país tinha apenas seções de interesses comerciais em Havana. Ele agradeceu ainda as pessoas que trouxeram os filhos para conhecê-lo, dizendo esperar que, quando eles forem adultos, "pensem que é natural para um presidente dos EUA visitar Cuba". Obama e sua família seguiriam para uma visita por Havana Velha a pé, incluindo a Catedral de Havana.

A ausência de Castro no desembarque de Obama despertou críticas do pré-candidato à Presidência dos EUA pelo Partido Republicano Donald Trump. "Uau, o presidente Obama acaba de desembarcar em Cuba, um grande acontecimento, e Raúl Castro nem estava lá para cumprimentá-lo. Ele cumprimentou o Papa e outros. Nenhum respeito", disse Trump, em sua conta no Twitter. Fonte: Associated Press.