26°
Máx
19°
Min

Obama visita Vietnã com missão de fortalecer relações comerciais e de segurança

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, chegou neste domingo à capital do Vietnã para um visita de três dias a fim de aprofundar as relações norte-americanas com o país e solidificar a política norte-americana para a Ásia. Obama é o terceiro presidente dos EUA a visitar o Vietnã.

Os Estados Unidos têm interesse em melhorar as relações com o país tanto em função da crescente classe média vietnamita, que tem potencial para se tornar um mercado consumidor promissor para produtos dos EUA, como para contrabalançar a expansão do poder chinês na região. Uma das principais questões a serem discutidas diz respeito à atuação crescente de Pequim no Mar do Sul da China. Os Estados Unidos também estão avaliando suspender um embargo de décadas à venda de armas para o Vietnã.

Obama deve defender ainda o fortalecimento das relações comerciais e de segurança entre os dois países, incluindo a aprovação da Parceria Trans Pacífico (TPP, na sigla em inglês), cujas discussões estão paradas no congresso norte-americano e enfrentam forte oposição dos candidatos às eleições presidenciais do país.

O primeiro compromisso de Obama amanhã será uma reunião no palácio presidencial em Hanói com o presidente do Vietnã, Tran Dai Quang. Também estão agendados encontros com a presidente da Assembleia Nacional, Nguyen Thi Kim Ngan, com o primeiro-ministro Nguyen Xuan Phuc, e com o secretário geral do Partido Comunista do país, Nguyen Phu Trong.

Na terça-feira, Obama deve se reunir com líderes da sociedade civil e fazer um discurso sobre as relações dos dois países. Os Estados Unidos têm manifestado preocupação com as restrições impostas pelo governo vietnamita a direitos políticos dos cidadãos e à liberdade de expressão.

Em seguida, Obama viajará para a cidade de Ho Chi Minh City, onde estão previstos eventos para promoção de negócios e empreendedorismo, assim como reunião com um grupo de juventude do sudeste asiático.

Na quarta-feira o presidente dos EUA deixa o Vietnã com destino ao Japão, onde comparecerá à cúpula do G7 (grupo formado pelas sete maiores economias do mundo, incluindo Canadá, França, Alemanha, Itália, Japão, Reino Unido, Estados Unidos e União Europeia). Obama será o primeiro presidente dos Estados Unidos a visitar Hiroshima após o país ter lançado uma bomba atômica sobre a cidade durante a Segunda Guerra Mundial, matando aproximadamente 140 mil pessoas. (Fonte: Dow Jones Newswires e Associated Press).