21°
Máx
17°
Min

Onda de ataques deixa pelo menos 12 mortos na Turquia

Uma onda de ataques de curdos rebeldes mirando a polícia e soldados na principal cidade curda no sudoeste da Turquia deixou pelo menos 12 mortos, nesta quarta-feira, ao passo em que o país ainda lida com os desdobramentos de uma tentativa de golpe militar que ameaçou o governo.

Autoridades disseram que rebeldes do Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK, na sigla em inglês) lançaram ataques simultâneos com bombas mirando veículos da polícia nas cidades de Diyarbakir e Kiziltepe, matando oito pessoas, enquanto quatro soldados foram assassinados em um ataque separado nas proximidades da fronteira com o Iraque, horas mais cedo.

O ataque em Kiziltepe foi causado por uma bomba ao lado de uma estrada que explodiu enquanto um ônibus da polícia passava. Três pessoas morreram e pelo menos 25 ficaram feridas, incluindo pelo menos cinco crianças com idades entre 2 e 5 anos, de acordo com um policial que falou sob condição de anonimato.

Ao mesmo tempo, um carro-bomba mirando a polícia explodiu em uma parte histórica da cidade de Diyarbakir, deixando pelo menos cinco civis mortos e outros 12 feridos, de acordo com o governo. A explosão ocorreu em um ponto de segurança em uma ponte sobre o rio Tigre.

Os ataques vieram horas depois de outra agressão, também creditada ao PKK, que matou quatro soldados e feriu nove nas proximidades da fronteira com o Iraque. A agência de notícias privada Dogan disse que o ataque tinha como alvo veículos miliares e foi realizado com explosivos improvisados. Fonte: Associated Press.