27°
Máx
13°
Min

Oposição diz ter conseguido assinaturas para convocar referendo contra Maduro

(Foto: Francisco Batista/ Presidencia de Venezuela ) - Oposição diz ter conseguido assinaturas para convocar referendo contra Maduro
(Foto: Francisco Batista/ Presidencia de Venezuela )

A coalizão opositora na Venezuela alega ter conseguido 1,8 milhão de assinaturas para pedir a abertura de um referendo revogatório contra o presidente Nicolás Maduro. Para iniciar o processo são necessárias 196 mil assinaturas.

O secretário-executivo da aliança opositora, Jesús Torrealba, indicou que durante a madrugada desta segunda-feira contabilizaram em uma das sedes do Conselho nas cercanias da capital mais de 2,5 milhões de assinaturas, recolhidas em todo o país durante a semana. Ele disse, no entanto, que somente será entregue à Corte eleitoral 1,8 milhão de assinaturas, para que o processo de verificação seja acelerado.

"Com esta substancial operação na madrugada, a Unidade Democrática insiste em sua estratégia de conseguir a mudança política urgente por métodos impecavelmente pacíficos", escreveu Torrealba, em um comunicado enviado à imprensa.

Ele disse ainda que a aliança opositora decidiu contabilizar as assinaturas sem a presença da imprensa ou de partidários para evitar "protestos violentos por simpatizantes do governo".

O dirigente opositor e o candidato derrotado nas últimas eleições Henrique Capriles divulgaram em redes sociais uma fotografia que mostram dezenas de caixas com papéis assinados.

"Não há de esperar os 30 dias que a Corte eleitoral alega para entregar as assinaturas. Isso é absolutamente falso e está à margem do que estabelece o regulamento aprovado em 2007. Ao entregar as assinaturas, o Conselho Nacional Eleitoral tem 5 dias contínuos para iniciar o processo de verificação, depois deve definir os pontos de validação em todo o país e abrir um período de 5 dias úteis para que a população revalide sua assinatura", disse Capriles, ao responder o comentário feito por uma diretora do organismo eleitoral que defendia um processo mais lento de verificação de assinaturas.

O deputado e dirigente oficialista, Diosdado Cabello, descartou algum tipo de temor das ações que a oposição empreendeu a favor do referendo contra Maduro. "Será que direita não tem votos contra Maduro? Nós vamos recontar assinatura por assinatura", afirmou. Fonte: Associated Press.