24°
Máx
17°
Min

"Perdemos uma batalha, mas não a guerra", diz Morales após derrota em plebiscito

O presidente da Bolívia, Evo Morales, reconheceu nesta quarta-feira a sua derrota nas urnas, um dia depois de o Supremo Tribunal Eleitoral declarar vencedora a escolha do "Não" para uma reforma na Constituição, que possibilitaria Morales concorrer a um quarto mandato à presidência em 2019.

"Perdemos uma batalha democrática, mas não a guerra. Não estamos derrotados. A luta é mais difícil, mas ela não termina aqui", disse ele durante uma coletiva de imprensa em que atribuiu sua derrota a uma "guerra suja" da oposição e uma "conspiração externa".

O "Não" alcançou 51,31% dos votos contra 48,69% do "Sim". A disputa acirrada entre as duas opções permaneceu em suspense de domingo até à meia-noite de terça-feira, quando o resultado foi anunciado depois de uma contagem lenta.

Morales disse que ele está longe de ser derrotado e que o referendo mostrou ter um "voto resistente" para cerca de 50% do eleitorado e que isso o incentiva a permanecer na política à frente do movimento sindical. Fonte: Associated Press