21°
Máx
17°
Min

Pesquisa aponta avanço de independentes na Irlanda, mas governo mantém liderança

Partidos aliados ao atual governo da Irlanda podem ter perdido grande parte do apoio com o qual contavam até então nas eleições legislativas realizadas ontem no país, de acordo com pesquisa divulgada neste sábado pela emissora estatal RTE. Grupos partidários menores e candidados sem filiação partidária registraram maior pontuação, segundo a pesquisa.

Se os dados apurados pela RTE se confirmarem, os dois partidos que compunham o governo anterior ficarão muito longe dos 79 assentos necessários para retornar ao poder. A pesquisa aponta que partidos menores e candidatos independentes podem ter assegurado um terço dos votos, um sinal de rejeição ao atual governo da Irlanda.

Pela pesquisa, foram entrevistados 4.283 eleitores de 225 sessões eleitorais do país, durante as votações desta sexta-feira. A margem de erro é de 1,5%, segundo a RTE. Pelos resultados apurados, o partido de centro-direita Fine Gael, dominante no atual governo, conquistou apenas 24,8% dos votos, abaixo do estimado por pesquisas de opinião realizadas antes da votação e dos 36% conquistados em 2011. O partido de coalização - o Partido Trabalhista - deve conquistar 7,1% dos votos, menos que os 19,4% obtidos em 2011.

Dentre os grupos de oposição, o partido de centro-direita Fianna Fail aparece com 24,4% dos votos, enquanto o de centro-esquerda Sinn Fein pode ter conquistado 16% dos votos, ambos acima dos resultados de 2011.

Um grupo de partidos relativamente novos de centro-esquerda e menores apresentaram melhores resultados do que as pesquisas inicialmente indicavam. Junto com candidatos independentes sem afiliação partidária, eles podem vir a conquistar mais de 40 assentos no novo parlamento, um pouco menos que os obtidos pelo partido Fine Gael, que deve manter a liderança.

Uma segunda pesquisa encomendada pelo jornal Irish Times mostrou resultado semelhante de apoio aos candidatos independentes e partidos menores, porém com participação ligeiramente maior do Fine Gael.

O relativamente fraco desempenho do Fine Gael aumenta as dúvidas sobre o futuro do primeiro ministro Enda Kenny como líder de um novo governo. Antes das votações, muitos analistas apostavam nele como uma liderança da nova coalizão.

A fragmentação do sistema partidário tradicional da Irlanda indica que um acordo sobre uma nova coalizão de governo ainda pode demorar a ser alcançado. O caminho mais óbvio seria reunir os dois partidos de centro-direita que vêm dominando a política irlandesa desde a independência do país. "É difícil imaginar qualquer tipo de governo sem Fianna Fáil e Fine Gael juntos", afirmou Michael Marsh, professor emérito de política da Universidade de Dublin.

Os dois partidos, entretanto, nunca governaram juntos e se mostraram relutantes a ideia durante as três semanas de campanha que antecederam a votação. Apesar de ideologicamente similares, eles surgiram de lados opostos da Guerra civil iniciada após a indenpendência irlandesa do Reino Unido. Desde então, os dois grupos se alternam no poder.

Estas são as primeiras eleições da Irlanda desde que o país começou a se recuperar da prufunda crise econômica iniciada a partir de uma bolha imobiliária em 2007. A contagem dos votos começou as 9h da manhã na Irlanda (6h pelo horário de Brasília) deste sábado. Os primeiros resultados oficiais devem ser divulgados até o final do dia. Entretanto, em função do complexo sistema eleitoral irlandês, no qual eleitores informam suas preferências entre os candidatos nos distritos, o resultado final pode ser anunciado apenas na segunda-feira. Fonte: Dow Jones Newswires.