20°
Máx
14°
Min

Premiê da Espanha diz estar pronto para voto no Parlamento para formar governo

(Foto: Divulgação) - Premiê da Espanha diz estar pronto para voto no Parlamento
(Foto: Divulgação)

O primeiro-ministro em exercício da Espanha, Mariano Rajoy, afirmou nesta quinta-feira que agora está preparado para buscar apoio parlamentar em sua tentativa de formar um governo. Rajoy falou após chegar a um acordo com um pequeno partido que, segundo ele, o apoiará.

O premiê disse que informará à presidente do Parlamento, Ana Pastor, que está pronto para o voto de confiança no Legislativo e que essa votação pode ser marcada para quando ela achar conveniente. A parlamentar deve então anunciar a data.

Rajoy falou após se reunir com Albert Rivera, do partido Ciudadanos, que possui uma plataforma favorável aos negócios. O premiê busca apoio para seguir no cargo e encerrar um impasse político de oito meses, após duas eleições inconclusivas. Mesmo com o apoio do Ciudadanos, porém, Rajoy necessitará da abstenção ou do apoio de outros grupos para vencer.

Rajoy disse que as conversas desta quinta-feira com o comando do Ciudadanos foi "um passo decisivo" na formação do governo e para se evitar uma terceira eleição. O premiê disse que os dois partidos começarão negociações na sexta-feira de reformas legislativas exigidas pelo Ciudadanos como parte do acordo para apoiar o governo.

O premiê disse também que aceitará um pacote de seis condições apresentadas na semana passada pelo Ciudadanos como requisito para qualquer negociação. As condições incluem uma reforma eleitoral, medidas contra a corrupção e por mais transparência, o fim da imunidade legal para deputados e uma comissão para investigar suspeitas de que ex-tesoureiros do Partido Popular mantinham um fundo ilegal.

Rajoy é integrante do Partido Popular e está no poder desde 2011. O PP venceu as últimas eleições e garantiu 137 cadeiras, porém necessitaria de mais 39 para obter uma maioria no Parlamento de 350 vagas. Com isso, ele necessitará de apoio considerável de fora da sigla para garantir um novo mandato. O Partido Socialista Operário Espanhol (PSOE) ficou em segundo na disputa eleitoral, com 85 cadeiras, o esquerdista Podemos veio em seguida, com 71, e Ciudadanos ficou em quarto, com 32 postos.

O PSOE, o Podemos e outros partidos menores afirmaram que pretendem votar contra Rajoy, o que pode impedir o premiê de seguir no cargo. Caso Rajoy fracasse, a Espanha deve ter outros meses de governo interino e possivelmente uma terceira eleição. Fonte: Associated Press.