28°
Máx
17°
Min

Premiê da Rússia defende venda de armas para Armênia e Azerbaijão

O primeiro-ministro da Rússia, Dmitry Medvedev, defendeu neste sábado a política de Moscou de vender armas tanto para Armênia quanto para o Azerbaijão, cujas forças militares disputam a região de Nagorno-Karabakh.

Medvedev disse que se a Rússia deixasse de vender o armamento, os países simplesmente buscariam outros provedores.

"Eles comprariam armas de outros países e o índice de mortandade não mudaria", disse durante uma entrevista à TV estatal. "Porém, ao mesmo tempo, isto poderia até certo ponto destruir a balança das forças na região do Cáucaso Sul."

Tanto as forças do Azerbaijão como da Armênia têm utilizado neste mês artilharia pesada, tanques e outras armas em um nível não visto desde o fim da guerra separatista, em 1994.

A guerra deixou Karabaj, oficialmente parte do Azerbaijão, sob controle das forças locais étnicas armênias.

A venda de armas ao Azerbaijão tem incomodado muitos cidadãos da Armênia, onde se localiza uma base militar russa, e mantém laços próximos de segurança e econômicos com a Rússia. Fonte: Associated Press.