26°
Máx
19°
Min

Presidente da Croácia sugere dissolução do Parlamento após moção de censura

(Foto: European Council President) - Presidente da Croácia sugere dissolução do Parlamento após moção de censura
(Foto: European Council President)

A presidente da Croácia, Kolinda Grabar Kitarovic, sugeriu que o Parlamento do país deveria aprovar sua própria dissolução e abrir caminho para eleições antecipadas, após os congressistas terem aprovado uma moção de censura conta o governo do primeiro-ministro Tihomi Oreskovic, na quinta-feira.

Kolinda se reuniu com os líderes dos principais partidos para saber se algum deles conseguiria formar uma coalizão para ter maioria no Parlamento, que conta com 151 membros. Segundo ela, nenhum partido deu provas de ter condições de forjar tal aliança e, assim, o presidente da Casa deveria realizar uma sessão para dissolver o Parlamento "o mais breve possível".

O governo de Oreskovic, que assumiu em janeiro deste ano, vinha enfrentando dificuldades para aprovar reformas neste que é o mais recente membro da União Europeia, após ter aderido ao bloco em 2013. O partido do premiê, o União Democrática Croata, se virou contra ele e propôs a formação de um novo governo. O líder da sigla, Tomislav Karamarko, chegou a pedir à presidente Kolinda por mais uma semana para tentar construir uma coalizão. "Nós queremos tentar. Nós estamos oferecendo um governo melhor e mais funcional", comentou.

Os partidos de oposição, no entanto, conseguiram reunir os votos para aprovar a moção de censura e querem novas eleições. Segundo a oposicionista Vesna Pusic a nova votação poderia acontecer em setembro, ou seja, dez meses depois da última eleição. "O Parlamento vai se reunir na segunda-feira (20) e aprovar a dissolução", comentou.

O cuna croata acumula queda de 0,46% em relação ao euro desde o início deste mês. No último dia 10, após a moção de censura ter sido protocolada no Parlamento, a moeda tocou o menor nível em quase três meses, com o euro cotado a 7,5426 cunas. Fonte: Associated Press.