24°
Máx
17°
Min

Presidente do BC do Paraguai pede por mudanças estruturais na América Latina

As economias da América Latina precisam começar a pensar em fazer mudanças estruturais em vez de depender inteiramente de infusões de gastos governamentais de curto prazo para impulsionar o crescimento econômico, de acordo com o presidente do banco central do Paraguai, Carlos Fernández Valdovinos.

Muitas dessas economias cresceram rapidamente durante o boom das commodities, conduzido por um aumento de investimentos na China. Agora que Pequim está se afastando dessa política para orientar a economia para o consumo doméstico, os exportadores de commodities latino-americanos se veem lutando para aumentar suas perspectivas de crescimento.

Valdovinos disse que depender de estímulos fiscais para impulsionar a economia não funciona no longo prazo, durante uma conferência do Fundo Monetário Internacional (FMI), em Washington.

"Não seria a hora de parar de falar em políticas contracíclicas e começar a focar mais em políticas estruturais?". "Caso contrário, estaremos esticando demais a política fiscal ou monetária".

Valdovinos disse que o governo paraguaio está tentando impulsionar a produtividade ao investir em infraestrutura, e trabalhando na exportação de mais bens de valor agregado, em vez de commodities. Fonte: Dow Jones Newswires.