27°
Máx
13°
Min

Presidente do Sudão do Sul nomeia seu principal rival como vice-presidente


O presidente do Sudão do Sul, Salva Kiir, nomeou seu rival, o líder rebelde Riek Machar, como vice-presidente pela primeira vez em um possível governo de unidade nacional, disse o porta-voz presidencial nesta sexta-feira.

Kiir espera que Machar - que mora na Etiópia - viaje para Juba, capital do Sudão do Sul, em breve, disse Ateny. "Eu não vejo nenhuma razão para que ele não venha para Juba. Se há uma razão, então ele deve dizer ao mundo", acrescentou Ateny. No entanto, anteriormente, Machar levantou preocupações sobre medidas de segurança, bem como a criação de novos estados no Sul do Sudão.

Machar e Kiir assinaram um acordo de paz em agosto, apesar de combates esporádicos terem continuado
entre as forças governamentais e os rebeldes em algumas partes do país do Leste Africano.

Machar tinha sido vice de Kiir até julho de 2013, quando sua demissão desencadeou uma crise política que posteriormente ocasionou em uma rebelião na sequência de um violento confronto entre as forças de segurança em Juba.

A implementação do acordo assinado em agosto estagnou porque Kiir ordenou a criação de 28 estados dos 10 existentes, minando a prestação de partilha de poder no negócio que deu o controle do lado de Machar para dois dos estados originais.

Machar também quer que o governo retire suas tropas de Juba, tal como preconizado no acordo de paz. Apesar do acordo de paz, os dois lados continuam a procurar novas armas, de acordo com um relatório divulgado no mês passado por um painel de especialistas da Organização das Nações Unidas (ONU). O painel disse que a partir de meados de setembro, o governo do Sudão do Sul tentou, aparentemente, providenciar o pagamento por quatro helicópteros de ataque de uma empresa com sede em Uganda, a Bosasy Logística. Fonte: Associated Press.