22°
Máx
16°
Min

Primeira eleição após impeachment é destaque na imprensa internacional

As eleições deste domingo no Brasil ganharam destaque em alguns veículos internacionais. Afinal, essa é a primeira vez em que o eleitor vota logo após o impeachment da presidente afastada Dilma Rousseff.

Segundo a Associated Press, a eleição vai "ajudar a medir a raiva do eleitor sobre uma economia em declínio, desgosto com a corrupção endêmica e as divisões sobre o impeachment de Dilma, bem como questões locais". A agência destacou também que essa raiva estaria transparecendo sobre os candidatos mais tradicionais, que lutam nas pesquisas eleitorais para conseguirem simplesmente alcançar o segundo turno, enquanto figuras menos conhecidas ganham espaço nas pesquisas. A reportagem foi republicada por diversos veículos no mundo, como o Washington Post, a Fox News, ABC News e New York Times.

Além disso, o Wall Street Journal destacou em uma reportagem o grande reforço na segurança para as eleições, justificados por receios de violência, ilegalidades e manifestações contrárias ao impeachment, que podem interferir no andamento do processo eleitoral.

Neste domingo, 144.088.912 milhões de eleitores em 5.568 municípios brasileiros devem ir às urnas para o primeiro turno das eleições para prefeito e vereador para os próximos quatro anos. As seções fecham às 17h, seguindo o horário de cada localidade.

De acordo com dados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), os primeiros resultados começam a ser divulgados a partir das 17h e o eleitor pode acompanhar as divulgações pelos sites da Justiça Eleitoral, TSE e Tribunais Regionais Eleitorais (TRE). No total, 496.506 candidatos estão na disputa (16.565 concorrendo a cargos de prefeito e 463.376 de vereador).