23°
Máx
12°
Min

Procuradora-geral dos EUA encerra investigação sobre e-mails Hillary

A procuradora-geral dos Estados Unidos Loretta Lynch anunciou o encerramento da investigação sobre o uso de e-mails privados pela ex-secretária de Estado dos Estados Unidos, Hillary Clinton, pondo um fim nas apurações sobre um possível comprometimento de informações sigilosas do governo.

Em um comunicado divulgado hoje, Lynch disse que aceitou a recomendação da Agência Federal de Investigação (FBI, na sigla em inglês) de que nenhuma acusação deveria ser trazida ao caso.

O diretor do FBI, James Comey, anunciou ontem que a agência concluiu que Hillary e seus assessores foram "extremamente descuidados" ao lidar com materiais sigilosos, mas que nenhuma acusação deveria ser feita contra pelo uso de e-mails privados enquanto a pré-candidata democrata à presidência dos EUA servia ao governo.

Após uma reunião com Comey, nesta quarta-feira, Lynch anunciou que o Departamento de Justiça concordou com essa decisão. O movimento veio na esteira de uma reunião altamente criticada entre a procuradora-geral e o marido de Hillary, o ex-presidente Bill Clinton, na semana passada. Fonte: Dow Jones Newswires.