28°
Máx
17°
Min

Rússia expulsa diplomatas dos EUA após incidente em Moscou

O Ministério de Relações Exteriores da Rússia disse neste sábado que expulsou do país dois funcionários da embaixada dos EUA, em meio a uma briga entre Moscou e Washington sobre o tratamento dado ao pessoal do corpo diplomático norte-americano. Em comunicado, o vice-ministro russo de relações exteriores, Sergei Ryabkov, disse que os dois funcionários foram declarados persona non grata e que vinham conduzindo "atividades incompatíveis com seu status diplomático" na Rússia. A medida se seguiu à expulsão de dois diplomatas russos dos EUA.

"O governo dos EUA exigiu a saída de dois funcionários da embaixada russa em Washington, sem apresentar queixas específicas contra eles", disse Ryabkov. "E o Departamento de Estado pediu que não tornássemos esse fato público."

John Kirby, um porta-voz do Departamento de Estado, confirmou na sexta-feira que os EUA expulsaram dois diplomatas russos em 17 de junho, em resposta a um incidente em Moscou. Um vídeo transmitido esta semana em rede nacional na Rússia mostra o que parece ser um policial russo atacando um diplomata americano em frente à embaixada dos EUA em Moscou.

Segundo a porta-voz do ministério russo de relações exteriores, Maria Zakharova, o diplomata envolvido no incidente era um espião. Ryabkov disse que o indivíduo é um dos que foram expulsos, e que o outro estava trabalhando para a Agência Central de Inteligência dos EUA (CIA).

As relações entre a Rússia e o Ocidente ficaram bastante abaladas após a anexação da península da Crimeia por Moscou e o conflito na Ucrânia. Os EUA e seus aliados aumentaram a pressão sobre a Rússia com o aumento da presença militar em países do Leste Europeu. Fonte: Dow Jones Newswires.