22°
Máx
14°
Min

Seul e EUA iniciam exercícios militares anuais em meio a ameaças do Norte

A Coreia do Sul e os EUA iniciaram nesta segunda-feira seus exercícios militares anuais, apesar das ameaças de ataques nucleares da Coreia do Norte em resposta aos exercícios que o país chama de "um ensaio de invasão".

Essa retórica inflamada de Pyongyang não é incomum. Mas a última advertência ocorre em um momento de maior tensão após a deserção de um diplomata norte-coreano que estava no Reino Unido e foi para a Coreia do Sul e um plano dos EUA para colocar um sistema de defesa de mísseis de alta tecnologia na Coreia do Sul.

Em um comunicado divulgado hoje, os militares da Coreia do Norte disseram que vão transformar Seul e

Washington em "um monte de cinzas através de um estilo coreano de ataque nuclear preventivo", caso eles mostram sinais de agressão contra o território do Norte.

Unidades de um "primeiro ataque" do Norte estão prontas para uma retaliação contra as forças sul-coreanas e norte-americanas, de acordo com a declaração, realizada pela mídia estatal de Pyongyang.

O Ministério da Unificação da Coreia do Sul expressou "forte pesar sobre o aviso do Norte, dizendo que os treinos com os EUA são de natureza defensiva. Seul e Washington têm dito repetidamente que não tem intenções de invadir Pyongyang.

O treinamento envolve 25 mil soldados americanas e 50 mil soldados sul-coreanos, de acordo com os militares dos EUA e da Coreia do Sul. Fonte: Associated Press.