24°
Máx
17°
Min

Suposto atirador de Munique é um alemão-iraniano de 18 anos, diz polícia

O chefe da polícia de Munique, Hubertus Andraes, disse que o suspeito do ataque a um shopping da cidade, que deixou pelo menos 10 mortos e 21 feridos, é um alemão-iraniano, de 18 anos, de Munique.

Andreas disse em uma coletiva de imprensa que o corpo do suposto atirador foi encontrado cerca de duas horas e meia após o ataque e que a polícia se baseou na avaliação de declarações de testemunhas e do circuito interno de vídeo. A motivação para o crime é incerta, segundo o porta-voz.

Os investigadores acreditam que o atirador tirou a própria vida e que ele agiu sozinho. Dois outros indivíduos que teriam fugido da área do ataque foram rapidamente investigados, mas não tinham "nada a ver com o incidente".

A polícia disse que dez pessoas foram mortas, incluindo o suspeito, e entre os feridos estão jovens e crianças.

A cidade no sul da Alemanha ficou "bloqueada" durante uma perseguição de quase oito horas. E o sistema de transporte, que teve as atividades suspensas, voltou ao normal.

A chanceler Angela Merkel estava de férias nesta sexta-feira, e seu paradeiro era desconhecido até o momento do ataque. Já o presidente Joachim Gauck, afirmou estar escandalizado pelo "ataque mortífero em Munique."

"Meus pensamentos estão com todas as vítimas e aqueles que sofrem ou temem por seus entes queridos", disse.

O tiroteio acontece apenas quatro dias após um refugiado atacar pessoas com um machado em um trem nos arredores de Würzburg, deixando cinco pessoas severamente machucadas. O homem, que foi morto a tiros pela polícia, estava registrado como refugiado afegão no país, e vivia com uma família alemã na região.

O ataque chocou o país, que até o momento tinha sido poupado de atentados como os que ocorreram em Paris ou Bruxelas. (Matheus Maderal, com informações da Dow Jones Newswires e da Associated Press - matheus.maderal@estadao.com)