26°
Máx
19°
Min

Suspeito de ataque a bomba nos EUA promete "morte à opressão" em diário

O suspeito de ter arquitetado os ataques a bomba nos Estados de Nova York e Nova Jersey teria comprado os ingredientes pelo site de compras online eBay, gravado um vídeo mostrando a explosão de um artefato fabricado por ele mesmo e mantido um diário em que alertava que seus explosivos iriam ressoar pelas ruas. Ele também afirmou desejar morrer como um mártir ao invés de ser preso.

De acordo com trechos da denúncia apresentada pelos investigadores, o afegão naturalizado norte-americano Ahmad Khan Rahami encerrou seu diário com uma ameaça. "Morte à sua opressão".

Os ataques feriram 31 pessoas neste final de semana, e acontecem dois anos após o FBI conduzir uma investigação inicial e concluir que ele não estava radicalizado.

Rahami permanece hospitalizado após trocar tiros com a polícia na segunda-feira, quando foi capturado em Lindey, New Jersey.

Registros de seu perfil no eBay mostram que ele comprou ácido cítrico, rolamentos metálicos e dispositivos de ignição eletrônicos. Os produtos são legais e encontrados em todo o país, afirmou o eBay, que ajuda as autoridades na investigação.

Dois dias antes das explosões, um celular de um parente do acusado gravaram um vídeo em que ele colocava fogo em um material incendiário contido em um cilindro enterrado no quintal de sua casa.

Em seu diário, ele esbravejava contra o governo norte-americano por matar guerreiros sagrados do Islã e aludia planos de vingança.

Foram encontradas também referências elogiosas sobre Osama bin Laden, Anwar al-Awlaki - clérigo norte-americano morto em 2011 cuja retórica inspirou outros atos de violência - e Nidal Hasan, o ex-oficial do exército que causou um massacre em 2009 em Fort Hood, Texas. Fonte: Associated Press.