22°
Máx
17°
Min

Trégua na Síria é em geral respeitada, diz ONU, apesar de crescentes violações

O secretário-geral da Organização das Nações Unidas, Ban Ki-moon, afirmou que o cessar-fogo é em geral respeitado na Síria, apesar de confrontos esporádicos que continuam a ocorrer pelo país. As crescentes violações, porém, ameaçam acabar com a trégua, agora em seu terceiro dia.

Falando a repórteres nesta segunda-feira em Genebra, Ban confirmou que recebeu uma carta do Alto Comitê de Negociações, o principal grupo que reúne oposicionistas, na qual eles reclamam de contínuas violações do governo sírio e dos aliados deste, a Rússia e o Irã.

A carta enviada no domingo pedia que a ONU ajudasse a "especificar o território coberto pela trégua para impedir hostilidades" nas áreas determinadas.

O cessar-fogo, forjado pelos Estados Unidos e pela Rússia, começou a vigorar a zero hora da sexta-feira, sem a participação do Estado Islâmico e da Frente Nusra, braço da Al-Qaeda na Síria. A trégua reduziu bastante a violência, dando um pouco de paz aos civis, particularmente em relação a ataques aéreos.

Mas as acusações de violações dos dois lados ameaçam o acordo, que busca trazer de volta à mesa de negociações o governo sírio e a oposição, em um encontro na semana que vem em Genebra. Ban disse a repórteres que deseja uma extensão do cessar-fogo para além das duas semanas inicialmente planejadas.

A ONU afirmou também que planeja entregar assistência humanitária a 154 mil pessoas que vivem em áreas sitiadas na Síria nos próximos cinco dias. A entrega de ajuda é uma exigência da oposição para participar do diálogo de paz em Genebra em 7 de março.

Os confrontos em Alepo continuavam nesta segunda-feira. O grupo militante libanês Hezbollah afirmou que recuperou o corpo de um de seus graduados comandantes, Ali Fayyad, morto durante confrontos na região. O grupo xiita luta ao lado das forças de Assad. Fonte: Associated Press.