21°
Máx
17°
Min

Três jornalistas espanhóis são libertados de cativeiro na Síria

Madri, 07 (AE) - Três jornalistas espanhóis que estavam desapareceram em julho enquanto trabalhavam na Síria foram libertados do cativeiro, informou neste sábado o governo. Em comunicado, o gabinete do primeiro-ministro Mariano Rajoy informa que Antonio Pampliega, José Manuel Lopez e Angel Sastre, que em 12 de julho desapareceram perto da cidade de Aleppo, no norte da Síria, estão bem e a salvo.

A vice-primeira-ministra, Soraya Saenz de Santamaría, teria conversado com os jornalistas por telefone. O governo revela, ainda, que a intervenção da Turquia, do Catar e de "outros aliados e amigos" foi fundamental para libertação dos três e um avião teria sido enviado à Turquia para trazê-los de volta para Espanha.

Os jornalistas viajaram para Síria, presumivelmente juntos, para reportar os acontecimentos da guerra civil no país.

No mês passado, a presidente da Associação Espanhola de Jornalismo, Elsa González, disse que os três eram profissionais experientes que já tinham trabalhado anteriormente na Síria e conheciam os tipos de precauções a serem tomadas.

Em março de 2014, três outros jornalistas espanhóis foram libertados depois de terem sido aprisionados por extremistas sírios por meses. Acredita-se que o governo espanhol tenha pago resgate pela libertação deles, ainda que não tenha sido confirmado por autoridades. Fonte: Associated Press.